Alameda Dom Domingos de Pinho Brandão, Arouca

Como é do conhecimento geral, Arouca regista uma afluência crescente de viaturas automóveis,  por razões diversas. A insuficiência da oferta ou mesmo a inexistência de transportes públicos,  de qualidade e a preços acessíveis, torna imprescindível o recurso a viaturas privadas por parte dos trabalhadores com actividade profissional na vila ou de quem tem de se deslocar à sede do concelho para tratar de qualquer assunto. 

Adicionalmente, a estrutura viária,  incluindo a maior parte das vias mais recentes, não têm áreas específicas devidamente dimensionadas para o estacionamento. Tendo presente este quadro geral, entende-se que as medidas a adoptar relativamente ao estacionamento,  devem assegurar:

1 – nas zonas pagas:

  1. a) – o limite de 2h/dia por viatura, com os primeiros 30 minutos gratuitos, de forma a aumentar a rotatividade e facilidade de estacionamento, medida que além do beneficio para os utentes servirá de incentivo ao comércio tradicional;
  1. b) – a criação de cartão residente, uma viatura por fracção habitacional sem garagem, que dê  direito a estacionar na rua  da habitação, desde que exista lugar disponível. 
  1. c) – a criação de áreas de estacionamento gratuito e sem limite de tempo, para velocípedes e motociclos,  incentivando a sua utilização em detrimento das viaturas automóveis. 

2 – nas  restantes zonas:

2. a) – a marcação de lugares adequados para estacionamento, de forma a não comprometer a fluidez do trânsito. A título de exemplo, refere-se apenas a Rua Pe Adriano S.  Moreira, que se entende dever contemplar estacionamento  apenas num dos sentidos.

2. b) – a criação de espaços/parques de estacionamento que dêem resposta à necessidade de estacionamento prolongado, urgência reforçada pela indisponibilidade do parque da feira e espaços próximos. 

A médio prazo, a melhoria dos transportes públicos, a verificar-se, dará um forte contributo para a alteração qualitativa da situação para melhor e com impacto positivo também a nível ambiental.

Arouca, 23 de Julho de 2019

A Comissão Concelhia de Arouca do PCP