Etiquetas

,

“Até que veio o tiro de espingarda lembrar aos distraídos (. . .) que a cor da pele tem muita importância

– José Saramago, in Receita para matar um homem

Rosa Parks

01.12.1955, Montgomery/Alabama.
Um branco insiste em arrancar Rosa Parks do seu banco no autocarro,
também o olhar carrancudo, o ímpeto e a força do espírito,
émulo na cor da sua pele.
O autocarro vai cheio de brancos e pretos, sentados ou em pé,
que a cor da pele não tem importância no preço do bilhete,
E a pobre costureira negra recusa-se a que lhe fustiguem o espaço,
a que a despojem do bilhete e da viagem.
Por fim, fazem-na prisioneira
cravando-lhe assim novo destino como flecha que estremece,
que a cor da pele não tem importância em matéria de danos.
Então, os brancos cobrem-na de mentiras e ali na madrugada,
só, abandonam-na depois à sua sorte,
ao mesmo que um pastor evangelista, na sua invisível envergadura,
na sua arrebatada ira de gigante,
alcança e sobe para o mesmo autocarro,
que a cor da pele não tem importância no espírito da luta.
Martin Luther King “lutava contra as correntes do costume,
do hábito e do preconceito, mergulhado nelas até ao pescoço.
Até que veio o tiro de espingarda lembrar aos distraídos,
que a cor da pele tem muita importância”.

05.04.2018
Álvaro Couto

.

.

.