Etiquetas

Olhando hoje para Arouca constatamos que a nossa terra vale pelo que tem de diferente das outras. É nessa diferença, na valorização do que temos, no nosso património (natural, edificado ou imaterial), que nos devemos centrar.

Nesse sentido propomos:

ORDENAMENTO FLORESTAL

Iniciar um processo de ordenamento florestal que contemple: a identificação de zonas prioritárias de intervenção; a plantação de carvalhos, sobreiros, castanheiros; a contenção da expansão desmesurada do eucalipto; a limpeza e manutenção das faixas laterais da rede viária primária e secundária, dos aceiros e dos corta-fogos; o apoio à pastorícia, à apicultura e à pequena agricultura.

Este processo implica o aproveitamento de todos os fundos disponíveis, com a autarquia a dar o exemplo onde é proprietária florestal, a congregar vontades e a disponibilizar apoio técnico aos pequenos proprietários e às associações do sector.

RIOS

O concelho de Arouca é atravessado por diversos rios, do Paiva ao Paivó, do Arda ao Caima, com um sem número de afluentes – rios, ribeiros e riachos -, que necessitam de uma intervenção que recupere a qualidade da água, a diversidade piscícola e ripícola de outrora.

Para que assim suceda é necessário: efectuar regularmente repovoamentos; proceder à limpeza do leito e das margens dos cursos de água; garantir a vigilância e o acesso civilizado aos rios; procurar,juntamente com os concelhos a montante do Paiva, uma solução para a falta de qualidade da água.

PATRIMÓNIO HISTÓRICO-CULTURAL

Sendo muito rico e vasto o património histórico-natural existente é fundamental: recuperar e preservar os sítios arqueológicos do concelho, à semelhança do que se fez com os “geossítios”;  criar centros interpretativos onde tal se justificar; proporcionar as condições de trabalho necessárias à investigação arqueológica; valorizar o Museu Municipal, enquanto Museu Etnográfico; disponibilizar, nos espaços museológicos existentes, exposições temáticas para quem nos visita, para as escolas, associações e entidades do concelho, dando a conhecer o nosso património e preservando a memória.

PRODUTOS DA TERRA

Uma das marcas de Arouca são os produtos da terra (a raça arouquesa, o cabrito da gralheira, a fruta, a castanha, o mel…), produtos estes que correm risco de ir desaparecendo, à medida que os mais velhos vão abandonando a labuta rural.

Por isso é necessário: relançar e recuperar o espírito primeiro da Feira das Colheitas, a valorização dos produtos locais; melhorar a rede de recolha destes produtos e promover certames de produtos da terra; criar concursos com prémios dignos (ou melhorando significativamente o valor dos existentes), promovendo um saudável espírito de competição.

ASSOCIATIVISMO

O associativismo é um importante instrumento ao serviço da participação cívica e da fruição cultural e desportiva, particularmente em Arouca, onde subsistem um significativo número de associações.

Neste quadro importa: no acesso à cultura e ao desporto, garantir que nenhuma criança (jovem, adulto ou sénior) se veja impedida, por razões económicas, da fruição cultural e desportiva; definir regras claras na atribuição de apoios por parte da autarquia, que tenham em conta a quantidade de crianças e jovens em formação, os mecanismos de descriminação positivos existentes, a diversidade da oferta e a dimensão das actividades desenvolvidas por cada associação; envolver as associações na definição destes critérios, na avaliação do trabalho desenvolvido e no estímulo à participação dos mais jovens.

SERVIÇOS PÚBLICOS

Os serviços públicos de proximidade são uma das condições essenciais para fixar as populações. Após quase uma década de encerramento e concentração de serviços – escolas, valências do tribunal, extensões dos serviços de saúde, freguesias – é necessário parar de vez este processo e, se possível, revertê-lo.

O fornecimento de água – um bem vital – é, também, um serviço público que importa acautelar. Mais do que discutir se a entidade que a gere deve ser municipal ou inter-municipal, importa é garantir a sua gestão pública, em vez da lógica mercantil, de modo a garantir uma política de preços aceitável ao bolso dos arouquenses.

RENDIMENTO DAS FAMÍLIAS E INVESTIMENTO PÚBLICO

Não sendo matéria da responsabilidade da autarquia, é, contudo, uma área onde a autarquia pode e deve intervir, batendo-se por medidas que promovam a melhoria dos salários e das pensões, o trabalho com direitos em Arouca e na nossa região, questão vital para a fixação dos que cá estão e dos que para cá queiram vir e para melhorar o poder aquisitivo dos que por cá passam.

O retomar do Investimento Público Nacional é determinante para que muitos dos problemas de Arouca possam ser mitigados ou resolvidos, desde o ordenamento florestal, ao fornecimento de água e saneamento básico … até à, tristemente, sempre eterna, Variante.

É por todas estas razões, locais e nacionais, que o voto CDU é importante.