Etiquetas

Certamente com o objectivo de pavimentar o caminho para a chegada da total liberalização dos preços dos combustíveis, com a extinção das tarifas reguladas, o que deixará os consumidores, inexoravelmente, nas mãos dos mercados (conhecido eufemismo para quem não quer dizer ladrões), a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou, já para Julho, um aumento do preço do gás natural, a rondar os 7%.

Ainda me pareceu que fosse, mais uma vez, o “número do polícia mau/polícia bom”, com o governo a vir rapidamente dizer que “não senhor, que se trata apenas de um estudo, de uma recomendação…e que o aumento vai ser apenas de 5%”… mas parece que não. A coisa é mesmo para ser 7%, e tudo indica que não ficará por aqui, a muito curto prazo.
Desta vez, para “compensar”, Álvaro Pereira, o lacaio dos mercados que, tal como o resto do governo, ficará na História, não tanto pelo que fez, mas pela pouca vergonha com que o fez… veio prometer que vai fazer umas coisas para garantir uma maior concorrênciaInsolentemente, tentando fazer de nós parvos, diz que isso baixará os preços.
É o conhecido milagre português da concorrência que baixa os preços! A velha mentira da “autoregulação dos mercados”. Tal como vemos nas diversas gasolineiras, que (em cartel) nos fazem pagar uma das gasolinas mais caras do mundo… e agora o gás natural… e adiante, tudo mais aquilo que lhes puder saciar a cegueira pelo lucro a qualquer preço, doa a quem doer.

Decididamente, somos governados por grandes bandidos, que mandam como querem nos pequenos bandidos que colocaram “à frente” do governo.