Etiquetas

, , , , , ,

Em Portugal, já encerraram este ano mais de 3000 empresas. O investimento e a produção industrial caíram para níveis de há quinze anos e a produção agrícola é inferior à registada há dezasseis anos.

O programa de agressão, de empobrecimento e de extorsão elaborado pelo FMI, pela Comissão Europeia e pelo Banco Central Europeu vem evidentemente promover e agravar este quadro.

A recessão aí está. A generalidade da população vê diminuírem os seus rendimentos. O custo de vida aumenta. Prepara-se o assalto a empresas públicas (ou com participação pública) estratégicas. O desemprego alastra e com ele alastram a pobreza e autênticos dramas sociais.

Não será o desastre visível na Grécia suficiente para inverterem caminho?

Daqui queremos saudar a luta dos trabalhadores e do povo português, de que serão expressão viva as manifestações da CGTP-IN do próximo dia 1 de Outubro. Serão certamente muitos milhares a dizerem não ao empobrecimento generalizado e às injustiças; a recusarem que as receitas desta troika lhes roubem o presente e o futuro.

O seu grito ressoará nas lutas dos trabalhadores e dos povos por essa Europa fora. Será bom que lhes comecem a dar ouvidos…