Muitos comentadores têm mostrado a sua admiração pelo facto de o PS conseguir estar ainda tão bem colocado nas sondagens. O que me admira é como é que não está à frente e como é que não vai ganhar estas eleições. Ao lado da extraordinária máquina de propaganda eleitoral do PS, todos os outros Partidos, incluindo o PSD, são quase amadores. Senão vejamos:
– 5 autocarros de 55 lugares em permanência
– 20 monovolumes em permanência
– um camião tir com palco, régie e ecrã gigante e 3 técnicos
– duas estruturas independentes com equipas de 10 elementos cada uma para montagem e desmontagem de palco, dotado de sistema de som profissional estilo concerto de média dimensão
– 3 bancadas (duas laterais e uma frontal) com capacidade total para 250 pessoas sentadas
– t-shirts, sacos de pano, canetas, calendários, chapéus, edição de 6 jornais de campanha, flyers de todo o tipo e feitio, múltiplos adereços para oferta, autocolantes, etc.
– mobilização constante de dezenas de autocarros – foram pelo menos 20 no comício da Afurada, 25 no de Braga (todos da Transdev) e um número incalculável no comício do Porto de ontem.
No meio disto tudo, expliquem-me por favor como é que o PS só prevê gastar 2 milhões de euros na presente campanha eleitoral. E, já agora, quem é que vai pagar o resto…

Ricardo Santos Pinho

in “5 dias.net”