Etiquetas

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Facto: de acordo com os dados publicados pelo IEFP, o número de desempregados registados no distrito de Aveiro no mês de Fevereiro de 2011 era de 37 249. Apenas 19 052 auferiam subsídio de desemprego, isto é apenas 51,14 por cento – metade – tinham protecção social.

Facto: em Fevereiro de 2010, 25 737 desempregados tinham protecção social, existindo um corte de 35 por cento nesta prestação até Fevereiro de 2011.

Facto: as mulheres continuam a ser mais afectadas, eram 21 913 em Fevereiro 2011, 58,82 por cento dos desempregados registados no distrito de Aveiro.

Facto: os desempregados de longa duração atingem 18 032 trabalhadores, 48,41 por cento do desemprego do distrito de Aveiro.

Facto: o desemprego registado dos jovens com idade inferior a 34 anos, é de 12 434, ou seja 33,38 por cento do desemprego registado no distrito de Aveiro.

Facto: Aveiro continua a ser o quinto distrito com mais desemprego registado.

Facto: eram titulares de abono de família, em Fevereiro de 2010, 123 288 crianças em Aveiro. Em Fevereiro de 2011, esse número decresceu para 83 037 – menos 40 251 crianças a receber o abono de família (menos 48,5 por cento)!

Facto: o centro de emprego prometido pelo Governo há quase um ano em Santa Maria da Feira ainda não está construído nem se sabe se estará.

Facto: a Rohde fechou. A Ecco ou reduziu ou despediu muitas centenas de trabalhadoras (es). Milhares de desempregados sem protecção social.

Facto: a discriminação salarial na cortiça persiste, as mulheres continuam a ganhar menos 97 euros do que os homens para trabalho igual, perante a inércia das entidades competentes.

Facto: a Feira apenas conta com dois inspectores do trabalho que têm a seu cargo os concelhos de Arouca, Castelo de Paiva, Feira, Oliveira de Azeméis, São João da Madeira e Vale de Cambra.

Facto: a ministra do Trabalho que assinou com os patrões e a UGT a diminuição salarial, a destruição da contratação colectiva, a facilitação dos despedimentos será candidata no distrito de Aveiro pelo PS.

Facto: a ministra do Trabalho que roubou 15 euros no aumento do salário mínimo nacional desrespeitando a promessa feita aos portugueses.

Helena André, ministra do Trabalho, senhora que assinou todos os diplomas legais que conduziram aos factos descritos, foi apresentada com pompa e circunstância como cabeça de lista do PS para o distrito. Quer mesmo que esta senhora continue a cortar nas prestações sociais, a ser responsável pelo aumento do desemprego, pela diminuição dos salários, pelo aumento da pobreza? É que está nas suas mãos eleger deputados por Aveiro. Eleger esta «senhora», que tanto mal tem feito ao distrito de Aveiro. Quer ser responsável juntamente com ela?

# Lúcia Gomes, candidata da CDU pelo distrito de Aveiro às Eleições Legislativas 2011 – Curriculo