Etiquetas

, , , ,

Diria que é uma “bronca”. Esperada… mas grande! BPN, BPP e outras “correcções” às cont(h)abilidades:

Défice fura meta e chega a 8,6% em 2010

Margarida Peixoto 31/03/11 11:33

———————————

O INE acaba de revelar que o défice de Portugal ficou em 8,6% no ano passado, acima do limite de 7,3% estabelecido pelo Governo. O défice orçamental atingiu os 8,6% em 2010, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística. O valor ficou acima da meta de 7,3% prometida pelo Governo em Bruxelas, devido à contabilização dos prejuízos com o BPN – avaliados em cerca de dois mil milhões de euros – e à integração de algumas empresas de transporte no perímetro das administrações públicas. O reporte do procedimento dos défices excessivos, enviado a Bruxelas e divulgado há minutos, revê em alta todos os valores do défice desde 2007. Os novos números mostram que Portugal furou todos os anos o limite de 3% imposto por Bruxelas desde 2004. O documento do INE explica que o défice do ano passado subiu 0,5 pontos (793 milhões de euros) devido à integração da Refer, e dos Metropolitanos de Lisboa e Porto. Os prejuízos do BPN fizeram aumentar o número em um ponto do PIB, o equivalente a 1.800 milhões de euros. Foram ainda contabilizados 450 milhões de euros de execução de garantias do Estado ao BPP (0,3 pontos do PIB). Contas feitas, o défice ultrapassou em 1,3 pontos a meta prometida a Bruxelas e em mais de 1,6 pontos as expectativas do Governo, que recentemente indicava que o défice ficasse abaixo de 7%.

in anónimo séc. XXI