Etiquetas

, , ,

“É completamente inaceitável. Exigimos que os dois dirigentes sindicais sejam imediatamente libertados e vamos exigir explicações ao Governo”, disse à Lusa o líder da bancada comunista, Bernardino Soares.

Segundo o líder parlamentar do PCP, “o Governo está muito nervoso com a forma como os trabalhadores estão a reagir a estes cortes salariais, mas é inaceitável que reprima o justo protesto”.

Bernardino Soares mantém-se em frente à residência oficial do primeiro-ministro, com os manifestantes, que estão a aguardar a libertação dos dirigentes sindicais.

Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública, disse que os sindicalistas foram impedidos de descer a calçada da Estrela após o final da ação de protesto, adiantando que a recusa da polícia em permitir que os manifestantes pudessem descer essa rua levou a que alguns deles tentassem forçar a barreira o que desencadeou a situação de confronto.

Dois dos dirigentes sindicais que participavam na iniciativa, um do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local e outro do Sindicato dos Trabalhadores dos Professores do Norte, foram detidos e levados para a esquadra de Alcântara.

Cerca de 150 manifestantes decidiram manter-se no local até que os seus colegas sejam libertado.